Restrito

Acessibilidade

A- A A+
Compartilhar

68181622 379d 4346 849f 87b7ccc1fbd7

fae4fd53 51c6 4f4c 97ea 73d555ad2321

 

A onda de terceirização que afetam os serviços públicos essenciais à população em todo país chega a Porto Velho, e em uma área considerada crucial para a vida dos munícipes, a Saúde Publica, a população padece com a falta de atendimento, e os profissionais de saúde sofrem com perseguições e falta de condições de trabalho.
O Presidente do Conselho Regional de Serviço Social, juntamente com a Coordenadora da Comissão de Ética e Direitos Humanos Tássia Santana, esteve junto com aproximadamente 300 servidores da Saúde do município na Câmara de Vereadores na tarde desta Terça-feira 24/04 para uma reunião com os parlamentares.
Os trabalhadores reclamam das condições de serviço e percebem que a gestão municipal não valoriza o serviço, deixando claro a todo tempo que é preciso transferir a responsabilidade da saúde publica para OS – Organizações Sociais, acusam o executivo também da má administração dos repasses federais e recursos do Sistema Único de Saúde.


O Conselho Regional de Serviço Social, partilhando das bandeiras de lutas do conjunto CFESS/CRESS, defende veemente a saúde publica como direito de todos e dever do estado, devendo ser ofertada com qualidade, a transferência desta responsabilidade do estado para qualquer outra instituição pode colocar em risco o controle social, poderá enfraquecer a fiscalização, colaborando para as ocorrências de desvio de dinheiro público, além do ataque brutal aos direitos dos atuais servidores do SUS.
Ao final da Sessão alguns vereadores ficaram para ouvir os servidores e prometeram estudar a real situação da saúde do município, Ficando marcada para amanhã 26/04 as 14h00min uma audiência pública antes dos vereadores decidirem sobre a matéria.


Os conselhos de medicina, farmácia, odontologia, enfermagem também estiveram presente na Câmara de Vereadores.

 

 

Copyright © 2013-2015. www.cress-ro.org.br. Todos os direitos reservados.